30/08/2011

Empresa só inova se tiver pessoas inovadoras, afirma Charles Bezerra

O especialista no tema participou do Global Forum e afirmou que as organizações precisam desbloquear as pessoas e prepará-las para o desconhecido

Uma empresa só consegue inovar se tiver pessoas inovadoras, se criar um ambiente certo e uma cultura certa para inspirar as pessoas e potencializar suas mentes, segundo Charles Bezerra, um dos grandes cientistas da inovação do Brasil, que participou do Global Forum América Latina nesta terça-feira (30). Na sua palestra, transmitida pela internet, ele falou sobre como o modo de vida baseado no que define como "industrialismo" e as estruturas das organizações bloqueiam a inovação.

"O conhecimento é fragmentado. Queremos controlar tudo, temos moldes, modelinhos, perdemos a capacidade de dizer não sei", disse Charles. Segundo ele, a preocupação obsessiva com objetivos inapropriados, as análises não realistas, a incapacidade de ver exceção às regras, a falta de vontade de conhecer coisas novas são fatores que impedem a inovação.   

 "Quando uma empresa diz que quer ser mais inovadora, eu pergunto se ela tem inovadores. É difícil ter inovação sem pessoas inovadoras", afirmou o especialista. Segundo ele, o profissional mais importante para a empresa é o de recursos humanos, que irá desenvolver a cultura da inovação. "Não acho que devemos treinar as pessoas para serem inovadoras. O que precisamos desbloqueá-las, prepará-las para o desconhecido, abrir suas capacidades", disse ele.

Para Charles Bezerra, as empresas que querem inovar precisam motivar as pessoas a explorarem o desconhecido e a correr riscos, ter visão de futuro mas com o olhar lá adiante e não no dia seguinte. "Quando temos premissas que achamos absolutamente real, fechamos a porta para novos entendimentos", afirmou. "A segurança vem do movimento, não das posições estáticas. As empresas precisam ver que não existe uma visão concretizada, mas que as coisas devem estar sempre se movendo".

Fonte: Agência FIEP